Arquivo da categoria: Releases

Fotógrafo usa técnica de imagens 360 graus para criar mandas fotográficas

Fotógrafo usa técnica de imagens 360 graus para criar mandas fotográficas

O fotógrafo Osvaldo Furiatto teve uma sacada diferente: porque não usar uma técnica aplicada em ambientes externos em um interno? Olha no que deu.

Embora as fotografias 360 graus ainda não sejam tão populares como outras técnicas, elas vêm ganhando espaço a cada dia. Esse avanço está ligado principalmente ao aumento no número de lançamentos de câmeras específicas para essa finalidade e a inclusão desse recurso nos smartphones mais modernos. Dentro da produção fotográfica de 360 graus há alguns recursos que diferenciam os tipos de imagem uma da outra. O tipo mais comum é a foto cilíndrica, que pode ser produzida com a maioria dos smartphones lançados recentemente. Ver uma imagem cilíndrica se assemelha ao ato de virar a cabeça para o lado direito ou esquerdo. Já na fotografia esférica é necessário ter uma câmera com lentes específicas para que ela possa ser produzida. Nesse tipo de imagem, além da sensação de movimento para a esquerda e para a direita, também pode-se olhar totalmente para cima e para baixo.

Há ainda um terceiro recurso, esse um pouco menos usado e conhecido, chamado de “little planet” (ou pequeno planeta). Ele gera uma imagem estática circular como se o cenário todo a sua volta fosse capturado e transformado em um planeta relativamente pequeno. Essa técnica geralmente é usada em ambientes externos ou paisagens, isso porque, são locais mais propícios para que a sensação de um planeta fique mais visível e real. Foi estudando essa técnica que o fotógrafo Osvaldo Furiatto teve uma grande sacada: por que usar esse recurso somente em ambientes externos e não em internos também?

Com isso em mente, o fotógrafo pegou uma das imagens que já havia capturado anteriormente e aplicou a técnica. E qual foi a surpresa? A foto gerada se assemelhou a uma grande mandala, rica em detalhes, cores e formas. Além disso, não perdia os pontos essenciais fotografados em 360 graus naquele ambiente. “Eu procuro sempre pensar fora da caixinha. Fiquei um tempo estudando a técnica da fotografia em 360 graus e analisando o que os outros fotógrafos que trabalham com isso estavam fazendo. Em um determinado momento, percebi que não tinha visto ainda nenhuma foto usando o lettle planet em um ambiente interno. Inclusive não sei dizer nem se alguém já tentou isso. Foi aí que peguei uma imagem que eu já tinha feito e apliquei a técnica.”, revela Osvaldo.

Essa primeira imagem gerada foi do interior de uma igreja, a Basílica do Carmo, que está localizada em Campinas, SP, e que fazia parte de um projeto do fotógrafo para criar imagens em 360 graus de alguns lugares conhecidos e históricos da cidade. A segunda foto também foi de uma igreja, a Catedral Cristo Rei de Cornélio Procópio, no Paraná. “Eu também já tinha a foto dessa igreja e a escolhi porque ela é rica em formas, mas possui uma paleta de cores bem mais homogenia. Eu queria ver eu se nessas condições a mandala também ficaria boa”, conta Osvaldo.

Surpreendentemente o resultado também foi muito satisfatório na visão do artista. O passo seguinte foi ver se a técnica podia gerar boas imagens em outros ambientes que não só igrejas, já que estas sempre são ricas em detalhes, cores e formas. Osvaldo então começou a procurar locais que pudessem render uma boa imagem. Escolheu então a Ceasa Campinas (Centrais de Abastecimento de Campinas), um entreposto comercial de hortifrutis, e realizou a experiência com uma fotografia que produziu lá. “O resultado foi igualmente interessante. Ali comecei a entender como o ambiente tinha que ser para a mandala ficar visualmente chamativa”, diz Osvaldo.

Foi a vez então de testar em um ambiente menor, e o escolhido foi uma casa. “A mandala feita em uma casa também ficou muito interessante, e isso ampliou muito os horizontes. O que muda basicamente de uma foto para a outra é a quantidade de detalhes. O mais interessante dessa técnica aplicada é ficar observando as formas e cores na imagem. Conforme você vai aprofundando o olhar na fotografia você vai descobrindo cada vez mais informações visuais sobre o cenário que estava presente na hora da captura da foto.”, comenta Osvaldo. Depois de produzir uma série de imagens iniciais, o fotógrafo agora está preparando uma lista dos lugares que vão servir de cenário para produzir as próximas mandalas.

 

Você pode acompanhar mais sobre as mandalas no site do fotógrafo (osvaldofuriatto.com.br) ou pelas redes sociais Facebook (facebook.com/offotografia) ou Instagram (@osvaldof).

Sobre o autor

Osvaldo Furiatto é fotógrafo e designer. Com mais de 25 anos de experiência na área de imagem, começou na publicidade, passou pelo jornalismo e hoje está à frente de sua própria agência fotográfica.

Fotógrafo faz projeto com tema sacro

Fotógrafo faz projeto com tema sacro

Cem fotos fazem parte do projeto e mostram as diversas faces da arte que gira em torno da fé.

Veja as fotos do projeto As 100 Sacras clicando aqui

Até onde você consegue separar a arte da fé? Com esse questionamento o fotógrafo Osvaldo Furiatto lançou seu mais novo projeto fotográfico: As 100 Sacras. Durante o período entre 17 de setembro e 25 de dezembro de 2016 o artista postará nas redes sociais e sites uma foto a cada dia com o tema sacro.

O principal objetivo do projeto é mostrar que independente de religiões ou crenças, o tema é riquíssimo quando se fala em arte. Para tanto, o autor focou o seu olhar em pinturas, esculturas, arquiteturas, costumes, locais e objetos, todos ligados à fé.

“A ideia é mostrar ao espectador o quão rico em arte é o tema fé. As imagens mostram desde pequenos objetos feitos manualmente até a arquitetura de grandes templos”, comenta Osvaldo.

Sete anos de capturas

Para esse projeto Osvaldo fotografou durante sete anos em quatro países: Brasil, Portugal, Espanha e Argentina. As capturas começaram em 2009 pelas cidades históricas de São João del-Rei, Ouro Preto, Mariana, Congonhas e Titadentes, todas em Minas Gerias. Essas cidades compunham a Estrada Real na época do Império. O mesmo trajeto também foi refeito em 2016 para mais algumas capturas e a inclusão da cidade de Diamantina, ponto final do caminho da exploração de ouro e diamante feita pelos portugueses no Brasil.

“Escolhi começar por ali devido à quantidade e importâncias das igrejas e locais sacros na história do Brasil. Alem disso, era um sonho antigo conhecer a Estrada Real”, conta Osvaldo.

Na sequência, outra cidade importante na história brasileira foi visitada e fotografada: Paraty, no estado do Rio de Janeiro. Essa foi escolhida por ser o ponto de partida do Caminho do Ouro, que unia-se a Estrada Real, e também é muito rica de detalhes sacros. Além dessas, houve a inclusão de mais algumas cidades sem necessariamente estarem ligadas à época do império. Entre elas estão Belo Horizonte e Campinas (a cidade natal do autor).

Outros países

Com maior conhecimento da história dessa região, surgiu a ideia de fazer um paralelo da arte sacra existente no Brasil com a existente no país colonizador. Portugal passou então a integrar o projeto. Com as proporções já bem maiores que a inicial e o projeto tomando forma, o autor não quis resumir a proposta a países de língua portuguesa. Foram escolhidos então mais dois países de língua espanhola, sendo um europeu e um sul-americano: Espanha e Argentina respectivamente. “Os dois foram escolhidos por serem países onde a fé é muito presente, bem parecidos com Portugal e Brasil”, completa Osvaldo.

A União das Artes

O projeto “As 100 Sacras” faz parte de um plano extenso chamado “A União das Artes”, onde o fotógrafo pretende unir a sua fotografia com outros tipos de arte. A ideia inicial é que a cada uno um novo tema seja lançado. “A arte sacra foi o primeiro dos temas que vai compor esse grande projeto chamado A União das Artes. Mais dois temas já estão sendo trabalhados. Um deles estou fotografando há quatro anos e o outro está em fase de pré-produção. Mas como sempre digo, ainda são segredo”, explica Osvaldo.

As 100 Sacras online

As fotos já publicadas e as novas podem ser conferidas nas plataformas:

– Site do fotógrafo (www.osvaldofuriatto.com.br/as100sacras)
– Facebook (www.facebook.com/offotografia)
– Twitter (www.twitter.com/osvaldof)
– Instagram (@osvaldof)
– Pinterest (www.pinterest.com/osvaldofj)
– Tumblr (osvaldofj.tumblr.com)

ou ainda por meio das hashtags #as100sacras ou #osvaldofuriatto

Sobre o autor

Osvaldo Furiatto é fotógrafo e designer. Com mais de 25 anos de experiência na área de imagem, começou na publicidade, passou pelo jornalismo e hoje está à frente de uma agência fotográfica.

Fotógrafo cria o conceito de Fotografia Documental de Customização

Fotógrafo cria o conceito de Fotografia Documental de Customização

Ter algo exclusivo, personalizado, diferente do que outros têm. Algo que reflita a personalidade do dono, seu gosto, seu desejo. É para esse público que designers, engenheiros e empresas de customização estão trabalhando todos os dias no desenvolvimento de novos produtos ou na modificação dos existentes.É basicamente voltado para esse mercado que o fotógrafo Osvaldo Furiatto criou o conceito de Fotografia Documental de Customização. Especializado em fotografia de veículos motores, principalmente os de duas rodas, Osvaldo foi contratado há pouco mais de um ano para fazer o ensaio de uma motocicleta que estava sendo personalizada.

A ideia surgiu durante conversa com o proprietário da Garage Henn, uma empresa de Campinas-SP especializada em customizações em motos Harley-Davidson. “Fui falar com ele sobre os detalhes de como seria o ensaio, quando ela estaria disponível para ser fotografada e, durante o papo, sugeri que todo o processo fosse registrado”, conta Osvaldo.

O primeiro passo foi fotografar a moto como ela era antes do início da personalização, afinal, depois de iniciado, o dono nunca mais a veria daquele jeito. Em seguida, uma série de novos ensaios durante a desmontagem, preparações, pinturas e remontagem. Para finalizar, um ensaio duplo foi programado, onde a primeira parte consistia em mostrar como a moto ficou, com ênfase nos detalhes que foram modificados. As mesmas partes foram fotografadas antes e depois para que ficasse clara a mudança.

A segunda parte consistia em fotos com caráter mais artístico e a sessão foi feita com uma modelo em um Pub a cidade. “Tanto a modelo quanto o local foram escolhidos de acordo com as novas características da moto, tudo passou a combinar perfeitamente”. O conceito todo é uma mistura de fotografia documental, making of, fotografia de still e ensaio artístico. Todo esse material riquíssimo em imagens virou um livro, que foi oferecido pela empresa ao proprietário da moto como recordação e demonstração do processo de personalização.

Furiatto então viu que esse era um nicho de mercado e passou a oferecer o trabalho em sua gama de produtos. “Até hoje quem mais procura são os donos de motocicletas, pois a paixão que eles têm por suas máquinas move o desejo de ter um produto assim.”, diz Osvaldo, que revela já estar em contato com outras empresas do mesmo ramo, inclusive que personalizam outros tipos de veículos.

Sobre o fotógrafo

Osvaldo Furiatto é fotógrafo e designer. Com 24 anos de experiência no mundo da imagem, começou na publicidade. Três anos depois entrou para o meio jornalístico como ilustrador. Há cinco anos trabalha profissionalmente com fotografia, sendo pouco mais de três anos tendo as motocicletas como um dos principais temas retratados.

Contate-nos para mais informações ou fotos em alta

Assessoria – Osvaldo Furiatto

osvaldofuriatto.com.br
facebook.com/offotografia
twitter.com/osvaldof
pinterest.com/osvaldofj
Instagram @osvaldof

Projeto “Uma moto por dia” chega à metade do objetivo

Projeto Uma moto por dia chega à metade do objetivo

Com 182 postagens de um total de 365 dias, projeto proposto pelo fotógrafo Osvaldo Furiatto atinge metade das postagens.

Há seis meses, amantes de motocicletas do Brasil e do exterior estão acompanhando o projeto Uma moto por dia, do fotógrafo Osvaldo Furiatto. No total, 365 fotos diferentes serão postadas em ambiente digital, uma a cada dia.

A primeira postagem aconteceu no dia 14 de maio de 2014 com uma Kasinski Comet GT250R como estrela da imagem. A foto foi feita no primeiro ensaio exclusivo com motos realizado por Osvaldo há pouco mais de três anos. Ao chegar hoje (11 de novembro) na postagem de número 182 o projeto marca sua metade.

“Até hoje não falhou nenhuma postagem, e as interações nas redes sociais aumentam a cada dia”, comenta Osvaldo. Uma moto por dia é uma desafio proposto pelo próprio fotógrafo que queria testar um projeto de longa duração e constante. Além das fotos de acervo, várias das imagens já postadas nos primeiros seis meses eram inéditas, incluindo algumas clicadas exclusivamente para o projeto.

Todas as imagens estão obrigatoriamente ligadas ao tema motos, suas partes e/ou acessórios e, em muitos casos, retratam a relação entre a máquina e o ser humano, com pessoas que se utilizam ou gostam desse veículo como meio de transporte, hobby ou lazer.

Em sua maioria, os trabalhos desenvolvidos por Osvaldo são produzidos para veículos de imprensa e publicados em sites, jornais e revistas. Contam-se aí, além dos ensaios exclusivos com motos das mais diferentes marcas e modelos, coberturas fotográficas de edições do Salão Duas Rodas, Salão da Motocicleta e mais de uma série de eventos, coletivas e imagens para ilustrar conteúdos ligados ao universo das duas rodas. Recentemente o fotógrafo também começou a realizar trabalhos para publicidade.

As fotos já publicadas e as novas podem ser conferidas no site do fotógrafo (www.osvaldofuriatto.com.br/umamotopordia) e também pelas redes sociais Facebook (www.facebook.com/offotografia), Twitter (www.twitter.com/osvaldof), Instagram (@osvaldof) e Pinterest (www.pinterest.com/osvaldofj), ou ainda por meio das hashtags #umamotopordia ou #osvaldofuriatto.

Sobre o fotógrafo

Osvaldo Furiatto é fotógrafo e designer. Com 24 anos de experiência no mundo da imagem, começou na publicidade. Três anos depois entrou para o meio jornalístico como ilustrador. Há cinco anos trabalha profissionalmente com fotografia, sendo pouco mais de três anos tendo as motocicletas como um dos principais temas retratados.

Conheça o Projeto “Uma moto por dia”

Conheça o Projeto “Uma moto por dia”

Fotos de algumas das mais belas motos do mundo podem ser conferidas uma a cada dia em ambiente digital, em desafio proposto pelo fotógrafo Osvaldo Furiatto

Ducati, Kawasaki, Harley-Davidson, BMW, Honda, Yamaha, Triumph, entre outras. Algumas das motos mais cobiçadas por apaixonados por duas rodas podem ser conferidas pelos próximos 12 meses em diferentes cliques do fotógrafo Osvaldo Furiatto.

Idealizador do projeto “Uma moto por dia”, Osvaldo seleciona em seu acervo de mais de 100 ensaios exclusivos os melhores instantes das melhores e mais belas motos do mundo. O resultado desse trabalho minucioso pode ser conferido, uma foto por dia, no site do fotógrafo e em seus perfis sociais, como Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest.

“Por incrível que pareça, fotografar motos é mais difícil e complexo do que fotografar pessoas, paisagens e comida, por exemplo. Há muitos detalhes que precisam ser levados em consideração. Eu me especializei nesse tema e por isso decidi compartilhar esse aprendizado e essas belas motos com quem curte esse universo”, conta o profissional.

Em sua maioria, os trabalhos desenvolvidos por Osvaldo são produzidos para veículos de imprensa e publicados em sites, jornais e revistas. Contam-se aí, além dos ensaios exclusivos com motos das mais diferentes marcas e modelos, coberturas fotográficas de edições do Salão Duas Rodas, Salão da Motocicleta e mais de uma série de eventos, coletivas e imagens para ilustrar conteúdos ligados ao universo motociclístico.

Além das fotos de acervo, Uma moto por dia prevê ainda fotos inéditas, que serão produzidas ao longo do projeto. Todas as imagens estão obrigatoriamente ligadas ao tema motos, suas partes e/ou acessórios e, em muitos casos, retratam a relação entre a máquina e o ser humano, com pessoas que se utilizam ou gostam desse veículo como meio de transporte, hobby ou lazer.

As publicações começaram no dia 14 de maio e prosseguem até maio de 2015. As imagens poderão ser vistas diariamente no site do fotógrafo (www.osvaldofuriatto.com.br/umamotopordia) e também pelas redes sociais Facebook (www.facebook.com/offotografia), Twitter (www.twitter.com/osvaldof), Instagram (@osvaldof) e Pinterest (www.pinterest.com/osvaldofj), ou ainda por meio das hashtags #umamotopordia ou #osvaldofuriatto.

Sobre o fotógrafo

Osvaldo Furiatto é fotógrafo e designer. Com 23 anos de experiência no mundo da imagem, começou na publicidade. Três anos depois entrou para o meio jornalístico como ilustrador. Há cinco anos trabalha profissionalmente com fotografia, sendo pouco mais de três anos tendo as motocicletas como um dos principais temas retratados.

Clique aqui e veja as fotos do projeto